quinta-feira, 31 de julho de 2014

Exaustão

É aquilo que sinto em algumas horas do dia. Exaustão, após realizar algumas tarefas normais e sem grande importância, que me cansam, pois as sequelas seguem-se ora os olhos, depois a coluna, as pernas as mãos uma treta, claro que o estado de espirito acompanha, felizmente há a cama para onde me atirar, e recuperar alguma energia. Na realidade a sobrevida, ou seja a vida para além do prazo estipulado, não é uma dádiva dada de borla, exige esforço e tem de ser conquistada segundo a segundo pela superação do sofrimento, pois esta é a moeda de troca que me está a ser exigida. É o que tem de ser.

3 comentários: